BLOGGER TEMPLATES AND Zwinky Layouts »

domingo, 19 de agosto de 2012

A minha História...

Antes de começar gostaria de agradecer as meninaspr todo apoio e pelos comentários maravilhosos!
Mas gostaria de agradecer especialmente ao comentário da Thinspo que me deu uma abertura para a seguinte história.
Essa História começa em 1996, 7 meses antes do meu nascimento.
Naquela época meu pai e minha mãe ainda estavam juntos, mas numa situação tão deplorável, que mal dinheiro para comer tinham!
Acho que por causa da crise financeira, meus pais começaram a discutir, minha mãe conta me que sempre que olhava para o meu pai, dava vontade de mata-lo, disse que ficou com nojo dele... Por começar a trata-lo tão mal meu pai acabou conhecendo outra mulher (minha madrasta atual).
O resultado esperado... A separação.
 Minha mãe estava já grávida de mim e meu pai estava comuma mulher que o merecesse.
Entretanto minha mãe desamparada, foi para a casa dos meus tios, e com todo o apoio deles, nasci na Ilha de Vitória! No dia 27 de Setembro de 1996.
Pronto, três meses depois viemos para uma cidadezinha chamada Itaocara. Aqui fui muito feliz, pobre, sem pai, mas feliz... Nunca liguei para luxos...
Até que 5 dias depois do meu 5º aniversário, meu ex-padrasto meleva para a casa dos meus avós, e deixa me lá... Não percebi o porque, fiquei confusa, mas sempre gostei de estar com os meus avós então nao me importei, pensei que fosse algo passageiro. Os dias era divertidos, mas os dias tonaram-se semanas, as semanas, meses... Sem nunca ter notícias da minha mãe.
Fiz seis anos sem ter falado com a minha mãe uma única vez, então ela ligou e mandou para mim uma tele-mensagem de como ela me amava... Peguei no telefone e ouvia a falar... Ela chorava muito, por isso nao percebi muito do que ela falou,. So sei que estava a tentar explicar a situação, mas de pouco adiantou, as minhas ultimas palavras para ela foram de como eu me sentia por ter sido abandonada por ambos meu pais... E o quão desiludida estava... Ela disse que me amava chorando e delisgou...
Ela continuava a ligar mas eu nao atendia,, fugia ou inventava alguma coisa... Não queria falar com ela...
Um dia minha avó dá me uma notícia de que minha mãe nos tinha comprado uma casa em um lugar melhor. Nos mudamos, minha mãe começou a mandar me presentes, e dinheiro mas para mim aquilo era meramente nada, e sempre que me entregavam eu perguntava, se ela tinha tanto dinheiro para me dar tudo aquilo porque não tinha coragem de me vir ver?
Contaram a minha mãe o que eu tinha dito, disseram me que ela tinha entrado em depressão, na época eu ignorei, não fazia a minima idéia do que isso era...
Depois de 1 ano e 6 meses, então dormindo ouço de leve uma voz já pouco familiar...
Acordei, abrir a porta do meu quarto, e vi uma mulher a subir as escadas... Comecei a chorar e sem certezas perguntei:
- Mãe?
Ela largou as malas e correu para me abraçar, eu não sabia no que pensar só sabia que a minha mãe estava comigo e eu afinal não tinha sido abandonada!
Ela me levou a Vitória e conheci meu pai, um fim de semanda apenas com um estranho e uma senhora que para mim tinha o nariz empinado...
Ele levou me a conhecer os meus irmãos e pronto.... Voltei para a minha mãe...
Fui feliz novamente... Pena que essa felicidade só durou uma semana pois minha mãe Voltou para Portugal, que era onde havia estava a tanto tempo... A trabalhar para me sustentar e dar uma vida melhor...
A partir daí todos osdias ela ligavae eu conversava com ela, feliz pois minha mãe me amava...
Fiz sete anos, e finalmente oito, minha mãe depois de 3 anos estava comigo para o meu 8º aniversário....
Recebi meus amigos em uma festa fantástica com tema de Branca de Neve. Pelo fim da festa fui abrindo os presentes e o da minha mãe foi um envelope, fiquei intrigada mas abri com cuidado e com as instruções da minha mãe, lá estavam dois bilhetes de avião e minha mãe olhou para mim e disse que iria para Portugal com ela. Arrebentei de Alegria finalmente ia morar com a minha mãe :D
Bem assim fui...
Já repararam que nunca mais toquei nada do meu pai? Pois porque nessa época não faço a miníma idéia dos que ele tenha feito... E o fim de semana que passei com ele nem considero pois tenho poucas memórias e as que lembro não são assim tão boas... A unicas coisas que me lembro são que prometi meu pai que quando eu tivesse mais idade o procuraria para dizer lhe umas verdades e que ele metinha prometido que no dia dos pais seguinte iria ter comigo... Mas nunca foi... (novamente me senti abandonada)
Fiquei em Portugal durante dois anos conheci tanta gente umas boas outras menos boas, mas pronto vivi sempre muito bem.
Dessa vez que vim ao Brasil minha mãe perguntou me se não queria passar uns dias com a minha tia, aquela que no iníco eu tinha dito que tinha amparado a minha mãe, pois essa mesmo, quando lá cheguei ela comentou sobre o meu pai, que ele ia lá todos os sábados desde os meus 3 anos de idade perguntar por mim...Mas a 1 ano tinha parado pois como elas (minha mãe e minha tia) tinham brigado ele começava a se sentir um estorvo...
Eu só disse que se ele quizesse ele que me viesse procurar... Minha tia disse que tudo bem não se iria meter...
No dia seguinte chegam se para mim e dizem que eu tenho uma visita, pronto eu despreparada disse okay!
O portão de ferro abriu se e eu vi lá exactamente a mesmo figura que me abandonou duas vezes! Fiquei parada, e fui conversar com ele, com muito ódio no coração... Disse que ele não merecia uma filha como eu, e que eu já não queria que ele estivesse na minha vida pois já tinha um pai e que ele nunca conseguiria chegar aos calcanhares do meu padrasto, simplesmente assim, joguei na cara dele que me tinha abandonado duas vezes e que ele me olhou nos olhos e prometeu que me iria visistar mas nunca foi... Desengasgando Anos de sofrimento, vendo aquele homem a chorar e a se desfazer em angústias, não derramei uma única lágrima, fui firme e gélida... A té que parei de falar e ele me pediu desculpas, por não ter podido estar comigo, e pediu desculpas pois ele tinha vontade mas não tinha condiões financeiras para me encontrar... Ele disse que tentou ligar mas o número que minha mãe tinha dado não era valido... Quando ele disse essas coisas e me pediu perdão não aguentei chorei... Chorei, lembrando da situão em que minha mãe havia de deixado e que quase dois anos depois pode estar comigo... Pensei que para o meu pai não tenha sido tão rápido mas ele estava ali... 15 Anos depois, ali estava ele na minha frente dizendo que me amava e querendo saber se eu o perdoava por tanta dor... Eu não consegui falar só abracei, o meu paizinho querido, que conseguiu vingar na vida, e estava ali para pedir o meu perdão...
Isso foi a um mês atrás... e Ontem veio me visitar para "namorar" a filhinha caçula como ele diz :D
Desculpem se a história foi muito grande mas esse foi um resumo do que eu passei para vencer a tristeza do abandono...
 

4 comentários:

Ana Karla disse...

Nossa flor que história hein, nem sei o que dizer é uma situação complicada pra comentar, só te desejo tudo de bom e que você aproveite cada momento ao lado de quem te ama!
Beijos

Strange disse...

Sua história é linda!
Que bom que teve um final feliz.
Desejo tudo de bom a você porque você merece!
Bjoo

Hanny disse...

Que história mais linda!Com toda certeza valeu a pena cada pedacinho *-* ... Pude visualizar tudo da maneira como vc escreveu... Eu sabia um pouco da sua história, mas, nossa, foi lindo *-*
Que bom que tudo está certo entre vc e seu pai e que enfim você pode dizer:"Eu tenho um pai".
Beijão amiga :D

M. B. disse...

Que lindo! Já percebi o que se passa com nós, Anas e Mias... Sempre há um trauma, um abandono.. minha história é muito parecida com a sua! Beiiijos e stay strong

Ana&Mia Songs

Wicca

Wicca
Um dos poucos ambientes onde me sinto aceite.